Loading...

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Eu Te(Me) Odeio!

Imagem retirada do site: Luz Para Viver

No segundo semestre da faculdade, tive uma matéria chamada Desenvolvimento Interpessoal, que me ajudou com ensinamentos super úteis, como por exemplo: analisar a personalidade da pessoa com quem você está falando e usar isso a seu favor, em uma negociação isso é extremamente útil. Mas isso é assunto para outro dia.

Em uma das aulas, a professora perguntou: Sabe aquela pessoa que você simplesmente não suporta? Naquele momento todos na sala começaram a falar do vizinho, da colega de trabalho, da namorada do irmão... após os vários depoimentos e desabafos dos alunos a professora continuou: Você já se perguntou porque você não gosta dessa pessoa? Fiquei pensando nessa pergunta e em quantas pessoas simplesmente não conversava por não gostar. E a resposta? Na maioria dos casos, não havia motivo aparente.

Bom, se sentimos raiva de pessoas que não fizeram nada pra gente, algum motivo plausível tem que existir, concorda comigo? E de acordo com a minha professora existe mesmo, uma coisa chamada ESPELHAMENTO.

Espelhamos em outros, involuntariamente, características nossas ou de pessoas próximas que não gostamos, por exemplo: Uma característica minha que não gosto é a minha impulsividade, quando conheço alguém impulsivo julgo esse alguém como inconsequente e assim começa a implicância. Na verdade o que acontece, é que estou enxergando ali um defeito meu, e quem paga o pato é a pobre da pessoa.

Pode acontecer também de encontrarmos características daqueles que amamos que nos irritam. As vezes pode ser um relacionamento difícil que você tenha com alguém próximo: pai, mãe, irmão... e quando conhece alguém parecido acaba espelhando esse relacionamento nesse alguém.

Você já reparou que quando sentimos essa raiva inexplicável e damos uma chance para o outro, geralmente ele ou ela se mostra alguém com quem temos bastante afinidade? Porque nesse momento espelhamos também as características positivas. Tenho uma super amiga, nos conhecemos quando tínhamos uns 15 anos e eu a odiava com todas as minhas forças sem motivo algum. Até que um dia, graças a amigos em comum, começamos a conversar. Mais de 10 anos se passaram e ainda somos bastante próximas, sempre que a vida adulta nos permite, tiramos um tempinho para colocar as novidades em dia e, sei que ela é uma amiga que posso confiar e contar sempre que necessário.

Mas porque estou falando disso? Simples, porque às vezes esse espelhamento pode nos atrapalhar em vários aspectos da nossa vida e, se soubermos identificar quando estamos espelhando em alguém os nossos defeitos, podemos abrir portas para oportunidades profissionais e sociais, ou simplesmente cultivar uma bela amizade, como a minha com essa amiga.

Então fica a dica, pense naquela pessoa que você não conversa simplesmente por não gostar, tente dar uma oportunidade para ela, converse e encontre algo que você goste.

E para os casos inversos, alguém não gosta de você sem razão nenhuma, faça a mesma coisa, tente mostrar para ela que vocês tem coisas em comum. Já imaginou se seu chefe espelha em você algum defeito dele ou de alguém próximo a ele? Você vai ficar chorando as pitangas ou vai tentar mostrar suas qualidades? Não sei você, mas eu vou tentar mostrar ao meu superior o meu valor.

E você? Tem algum caso parecido? Comente aqui, sua história será muito bem vinda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar =D